22/09-09/10 :: Exposição Assíntotas :: Espaço EMBC

O Espaço Movimento Contemporâneo Brasileiro apresenta a exposição individual “Assíntotas” da artista Anna Costa e Silva, com curadoria de Bernardo Mosqueira e produção de Cristina Burlamaqui. A exposição abre no dia 22.09, às 19h e segue até 09.10.2016.

assintotas
Assíntotas é uma videoinstalação que explora a tentativa de encontro entre duas existências que se aproximam infinitamente mas jamais se tocam. A instalação é fruto de um experimento com 2 atores interpretando jovens artistas trancados em seus quartos que estabelecem uma relação somente através de projeções de vídeo (videocartas). Documentando um processo vivo, no qual o roteiro é construído a partir da experiência, Assíntotas discute a tentativa de conexão entre as personagens assim como as camadas existentes entre interpretação e verdade, documental e ficção.

Assíntotas é apresentado no espaço em três paredes com projeções imersivas em forma de “U”. De um lado, o universo dele, do outro o universo dela. A tela do meio emerge da tensão entre ambas narrativas, ao mesmo tempo interseção e divisão. O espectador está no meio das três telas, numa experiência de imersão, assim como a que foi vivida pelos personagens. Objetos reais da experiência filmada e dos 4 anos de processo de construção da obra também são parte da instalação. Os vídeos têm a duração de 45 minutos, com sessões em loop.

A exposição Assíntotas ficará aberta todos os dias a partir das 18h e poderão ser marcadas visitas a qualquer hora de noite ou de madrugada. Desta forma, o espaço será recriada a experiência das filmagens noturnas num espaço totalmente escuro.

Atores Felipe Abib e Carolina Macedo Haddad
Montagem e roteiro Isis Mello
Textos Pedro Dias Carneiro e Bibi Gregorio
Direção de fotografia Alexandre Ramos
Direção de arte Cedric Aveline
Assistente de direção Fernanda Luz
Desenho de som Mino Alencar
Trilha sonora Pedro Dias Carneiro
Figurino Bibi Gregório
Maquiagem Mariah De Freitas
Produção Bruno Beauchamps e Rodolfo Vommaro
Coreografias – Irene Milhomens
Color grading Andre Miranda – Colorcine Post
Catering Thiago Catarino
Design gráfico Clara Silva
Assistente de câmera Julio Finizola
2a assistente de direção Zuka Pinto Soares
2a assistente de camera Elisa Elisa García Gaviola
Still Isabela Baptista
Assistente de figurino Carol Mendonça
Produtor de finalização Breno Soares

Sobre a artista:
Anna Costa e Silva (Rio de Janeiro, 1988) é mestre em Artes Visuais pela School of Visual Arts, NY, e graduada em Cinema pela UGF-RJ. Seu trabalho acontece nas interseções entre cinema, performance, artes visuais e práticas relacionais, tendo o encontro como principal matéria. Recebeu os prêmios FOCO Bradesco ArtRio, 2014 e Bolsa Funarte Produção Artística 2015. Realizou as exposições individuais Assíntotas, na Caixa Cultural, Autorretrato na Muv Gallery, RJ, e Éter no Phosphorus, SP, e participou de coletivas em instituições como Interstate Projects, Grace Exhibition Space (NY), Oi Futuro, Centro Cultural Justiça Federal, Casa Triângulo e Parque Lage. Participou de festivais de cinema em países como França, Portugal, Estados Unidos e Austrália. Foi artista residente no Phosphorus, São Paulo, na School of Making Thinking, NY, Fellowship Winner na Salzburg Academy of Fine Arts, Áustria.

Sobre o espaço:

O Espaço Movimento Contemporâneo Brasileiro / EMCB propõe-se a ser um lugar para se refletir sobre as novas expressões da arte. Promove movimentos artísticos sem o compromisso com a periodicidade, mas sim com a harmonia e a poesia atemporais de poéticas contemporâneas que instigam a inteligência e o prazer. Harmonia esta que não se inscreve no trivial do excesso, mas na delicadeza e na raridade da invenção.
E mais: por se situar em uma área preservada do Rio de Janeiro, o EMCB estará aberto a uma reflexão sobre a cultura e identidade próprias do lugar, sem deixar de lado seu caráter universal capaz de despertar sensações do olhar e do espírito.
O Espaço Movimento Contemporâneo Brasileiro com diretoria e propriedade de Cristina Burlamaqui , está situado na rua Fernando Magalhães,número 273 , na Chácara do Algodão, Horto . A Chácara do Algodão, antiga Vila Operária da Fábrica America Fabril é um lugar preservado e tombado pelo IPHAN, segundo decreto 23.067 de 27 de junho de 2003.

Serviço
Assíntotas – Anna Costa e Silva
Curadoria: Bernardo Mosqueira
Organização e produção: Cristina Burlamaqui
Abertura – 22.09 – 19h
Exposição – 23.09 – 09.10.2016 – todos os dias a partir das 18h
Para marcações de visitas ligar – 99406 9009
Local: EMCB – Espaço Movimento Contemporâneo Brasileiro – Rua Fernando Magalhães 273 – Horto, Jd Botânico
Projeção e conversa (parte da programação Vip ArtRio): 30.09.2016 – 19h


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s