19/09-02/10 :: Julia Debasse e Eder Oliveira :: Oi Futuro Flamengo

O Oi Futuro Flamengo inaugura no dia 19 de setembro, às 19h30, mais duas ocupações dentro do programa do projeto ARTE PÚBLICA, com as obras “Anônimo”, de Eder Oliveira, no Grande Campo e “Vila dos Mistérios”, de Julia Debasse, no Projeto Tech-Nô.

juliadebasse

ANÔNIMO:
“Utilizando imagens publicadas em jornais de Belém, busco falar sobre o papel desse homem na sociedade contemporânea passando por temas como marginalidade, mídia, sensacionalismo e preconceitos.”, explica Éder. “O rosto anônimo retratado na parede é de um suspeito de algum delito, mas isolado de contexto é apenas um grande retrato com traços comuns a região, mas que se torna invisível cotidianamente por se diferir do padrão adotado como belo.”, completa o artista.

VILA DOS MISTÉRIOS:
Baseada na obra “Villa dei Misteri”, um dos afrescos mais famosos da Arte Romana, a artista produziu “Vila dos Mistérios”. Orixás, papangus e bate-bolas, beduínos eguns, índios com máscaras Tucuna, personagens da Commedia Dell’arte, todos eles convivem na pintura de 12 metros de comprimento “Vila dos Mistérios”. Em sua obra, a artista recria a arte de Pompeia com figuras que usam adereços de diferentes culturas, onde a única coisa em comum é o fato de que todos têm o rosto coberto de alguma forma. “É um trabalho que fala sobre a apropriação cultural, sobre como ela é algo inescapável e como tudo que somos é permeado por camadas de trocas ao longo de séculos.”, explica Julia.

-//-

SOBRE EDER OLIVEIRA:
Éder Oliveira é licenciado em Educação Artística – Artes Plásticas pela Universidade Federal do Pará e pintor por ofício. Desde 2004, se dedica à temática da identidade cultural por meio do retrato, tendo como objeto principal o homem amazônico. Sobre esse tema realizou as exposições Você é a Seta (Periscópio Arte Contemporânea – MG, 2016), Páginas Vermelhas (Blau Projects – SP, 2015) e Alistamento (Sesc Boulevard – Belém, 2015), além de ter participado de diversas Mostras, entre elas: 31ª Bienal de Artes de São Paulo (Pavilhão Ciccillo Matarazzo, 2014) e suas itinerâncias em Campinas (Sesc Campinas, 2015) e Museu de Serralves (Porto – Portugal, 2015), “Pororoca: A Amazônia no MAR” (Museu de Arte do Rio – MAR, 2014), “Amazônia, Ciclos de Modernidade” (CCBB Rio de Janeiro e Brasília, 2012), “O Triunfo do Contemporâneo” (Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul – MAC, Porto Alegre, 2012). Trabalha com diversos suportes, como óleo sobre tela, intervenções e site-specifics. Entre as bolsas e premiações conquistadas, destacam-se o Lingener Kunstpreis 2016 (Lingen – Alemanha), Programa Rede Nacional Funarte Artes Visuais – 11ª Edição (2015), Prêmio SEIVA Projetos Artísticos (Fundação Cultural do Pará, 2015), Bolsa Funarte de Estímulo à Produção em Artes Visuais (2014), Prêmio SIM de Artes Visuais do Sistema Integrado de Museus (2008) e o 2º Grande Prêmio do Salão Arte Pará (2007). O artista possui trabalhos nos acervos do Museu de Arte do Rio, Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul, Museu Casa das Onze Janelas, Museu da Universidade Federal do Pará, entre outros.

SOBRE JULIA DEBASSE:
Nascida no Rio de Janeiro, Julia Debasse é uma artista e compositora que trabalha principalmente com pintura e desenho. Sua principal formação foram os cursos livres do Parque Lage até ser selecionada para um programa para jovens artistas da Casa Daros, onde participou de uma série de workshops com artistas e curadores latino-americanos. Julia já participou de dezenas de exposições coletivas e salões. Este ano foi convidada à Itália para a realização de um mural em uma cidade na Sicília. Sua pintura mescla referências populares com a alta cultura, abordando a criação da imagem em um mundo além da arte contemporânea. A artista é representada pela Artur Fidalgo Galeria, onde realizou sua primeira exposição individual, denominada “Ao meu Prezado Predador”, em 2014

-//-

SOBRE O GRANDE CAMPO:
O Grande Campo é um dos principais espaços permanentes de arte pública da cidade. O projeto propõe uma aproximação do artista com o público por meio de uma intervenção na fachada que ocupa uma área superior a 120 m² e que possui uma iluminação especial, de modo que a obra pode ser vista e notada durante a noite.

SOBRE O PROJETO TECH_NÔ:
O Projeto Tech_Nô, título da ocupação de uma vitrine de 13 metros lineares na área externa do corresponde a uma iniciativa que pretende dar ao público a oportunidade de conhecer melhor a produção contemporânea, seja dos novos talentos ou de nomes já consagrados. A proposta se constitui num incentivo à criação artística voltada às experiências unindo arte e tecnologia, contrapondo ou articulando “alta tecnologia” com a tradição, expressa pela metáfora do “teatro Nô” japonês.

-//-

SOBRE O OI FUTURO:
O Oi Futuro é o instituto de responsabilidade social da Oi, que emprega novas tecnologias de comunicação e informação no desenvolvimento de projetos de educação, cultura, esporte, meio ambiente e desenvolvimento social. Desde 2001, suas ações visam democratizar o acesso ao conhecimento e reduzir distâncias geográficas e sociais, com especial atenção à população jovem.

Na educação, os programas NAVE e Oi Kabum! usam as tecnologias da informação e da comunicação, capacitando jovens para profissões na área digital, fornecendo conteúdo pedagógico para a formação de educadores da rede pública, e fomentando o desenvolvimento de modelos inovadores. Já na área cultural, o Oi Futuro mantém dois centros culturais no Rio de Janeiro, com uma programação nacional e internacional de qualidade reconhecida e a preços acessíveis, além do Museu das Telecomunicações.

O esporte é apoiado através de projetos aprovados pelas Leis de Incentivo ao Esporte, tendo sido a Oi a primeira companhia de telecomunicações a apostar nos projetos socioeducativos inseridos na Lei Federal. O programa Oi Novos Brasis completa seu escopo de atuação, reafirmando o compromisso do Instituto no campo da sustentabilidade, com o apoio e o desenvolvimento de parcerias com organizações sem fins lucrativos para a viabilização de ideias inovadoras que utilizem a tecnologia da informação e comunicação para acelerar o desenvolvimento humano.

-//-

SERVIÇO:
Oi Futuro – área externa
Rua Dois de Dezembro, 63 – Flamengo

Grande Campo: “Anônimo” – Eder Oliveira
Tech_Nô: “Vila dos Mistérios” – Julia Debasse

Abertura: 19 de setembro, às 19h30
Visitação: 20 de setembro a 13 de novembro
Terça a domingo, 11h às 20h

Entrada franca
Classificação etária: Livre

Mais informações: www.oifuturo.org.br

-//-

INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA:
Barbara Gazal
Barbara.gazal@oi.net.br
(21) 2556-6698

Carla Meneghini
Carla.meneghini@oi.net.br
(21) 3131-1603/3096


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s